Onde tudo começou: conheça a história do videoclipe

Michael Jackson no clipe de Thriller

Em dezembro de 2018, o diretor global de música do YouTube, Lyor Cohen, afirmou que o ramo da música, que costumava ser de áudio, virou um ramo de audiovisual. “Agora, acho que vai se tornar um ramo visual de áudio”, declarou.

Vivemos na era da imagem. Antigamente, vídeos e turnês serviam apenas para divulgar os álbuns e as canções. Prevalecia o som. Hoje, CDs quase não são mais vendidos fisicamente. Apesar de termos serviços de streaming como Spotify, iTunes e YouTube music, o mercado do vídeo, hoje, movimenta bilhões. Os videoclipes viraram a grande atração do mundo da música, tanto no Brasil quanto internacionalmente. Mas quando eles começaram?

Veja também: Como fazer sucesso no mercado milionário de videoclipes

Em 1964, foi lançado o filme “A Hard Day’s Night, dos Beatles, considerado o precursor dos videoclipes. Mostra um dia típico na vida da banda, com muita trilha sonora.

Em 1975, foi lançado o histórico Bohemian Rhapsody, do Queen (1975). É conhecida por ter conseguido demonstrar visualmente a qualidade e as emoções da música.

David Bowie, em 1980, encenou uma esquisita ficção científica no clipe de Ashes to Ashes.

Veja também: Como fazer uma produção de videoclipes barata e de qualidade

Em 1981, surgiu a Music TeleVision, a MTV. A emissora foi a grande responsável por divulgar os videoclipes, que ficavam cada vez mais criativos e cheios de storytelling. O primeiro exibido na MTV americana foi Video Killed the Radio Star, da banda The Buggles.

Em 1983, foi lançado Thriller, de Michael Jackson, que revolucionu o mercado dos videoclipes pelo nível de sua produção. Até hoje, é considerado um dos principais clipes de todos os tempos.

Em 1986, Peter Gabriel lançou Sledgehammer, que também marcou época pela criatividade.

Veja também: Vintage Culture grava clipe em locação do CenaZERO

Em 1990, foi a vez de Madonna ousar com Justify My Love.

Em 1991, a famosa Smells Like Teen Spirit, do Nirvana, chamou a atenção pela bagunça da plateia (que foi real. O diretor perdeu o controle do público, e a galera não parou de gravar).

A partir daí, a coisa tomou outro rumo. Veja alguns dos clipes que se destacaram nas últimas duas décadas:

Que tal usar essas produções para inspirar e gravar um videoclipe? Se precisar de equipamentos fotográficos e audiovisuaisimóveisveículos e objetos para alugar para as suas produções, acesse o CenaZERO. Somos uma plataforma colaborativa que conecta fotógrafos e produtores a quem tenha esses itens para alugar. Esses itens são anunciados por qualquer pessoa do Brasil e os anunciantes recebem o valor de cada diária locada de forma integral e segura.

Entra em contato com a gente por formulário ou pelo contato@cenazero.com.br . Estamos esperando você! 🙂

Fonte: Superinteressante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *